Continuous, entire, universal, long lasting.

terça-feira, 5 de junho de 2012

Orgulho cearense


Macho, tinha um povo, derdifarrétempo, que tinha uma cultura e uma história ricas que só, sabe? Estribada mesmo! Pra tu ter uma ideia, foi com esse povo que começou o fim da escravidão no Brasil - e viva o Dragão do Mar (Chico da Matilde) e a cidade de Redenção!
Tu já ouviu falar na Academia Brasileira de Letras? Macho, se eu te disser que a Academia de Letras desse lugar foi a primeira do Brasil, fundada três anos antes da ABL? Num acredita não? Então acho que nem vale a pena falar da Padaria Espiritual, né? Adolfo Caminha, Antônio Sales, Lívio Barreto... Pensa que são os endereços dessa tal Padaria? Macho, num é isso que tu tá pensando não! São escritores do mesmo lugar dessa cambada aí, igual um José de Alencar que veio antes deles.
Ah, e só pra continuar falando de escritores, tem também Patativa do Assaré e Rachel de Queiroz, contando aquilo que esse povo sofre tanto: a seca. Valeimeupadimciço! Domingos Olímpio e Clóvis Beviláqua, Barão de Studart e Franklin Távora...
E na televisão, então? Vixe! Tem o Renato "Didi Mocó Sonrisélpio Colesterol Novalgino Mufumbo" Aragão, o Chico Anysio (descansem em paz, Professor Raimundo e mais 200 personagens), o José Wilker e a Luiza Tomé, só pra num esticar muito esse parágrafo. Um brinde à cana brava, mas sem perder o Tom!
Como dever de casa, na hora da merenda tu vai ter que pesquisar sobre a vida dum caba que eu só vim conhecer um dia desses a história. Um caba que bebia cachaça do mesmo tanto que pintava: Chico da Silva. Macho, vai atrás, deixa de ser abestado; tu num vai se arrepender não. Ao contrário, tu vai é se orgulhar!
Orgulho... Taí! Tem como não ter orgulho dessa reca aí? Tem nada!
E olha que eu ainda não tinha falado nem do Falcão, Belchior, Fagner... E precisava? Não, né? 
Por tudo isso foi que inventaram de comemorar o dia do Ceará! E, pra cantar, chamaram quem? Adivinhou? Sim, ele mesmo:
O Alceu Valença!
Eita povo fresco! Cearense é comédia mesmo, tudo moleque. Vale nem um sibazol.

2 comentários:

Daniel Walker disse...

Rafael, teu texto tá massa! Massa, não, arretado para ser bem cearense. Tem uma ruma de coisa boa, interessante mermo. Tu tá se revelando um escritor paidégua. O Ceará tem um montão de nomes de valor pra exportar pra esse brazilsão. Viva o Ceará! Sucesso, Rafa!

RafaCaneca disse...

Agradeço as palavras, "padim Daniel". E, se eu enveredei pelo lado literário, foi porque me inspirei grande parte na família. Um forte abraço!